É MELHOR APOSENTADORIA POR IDADE OU TEMPO DE SERVIÇO?

LINKS PATROCINADOS

Neste artigo vamos falar sobre a aposentadoria por idade ou tempo de serviço também conhecida como aposentadoria por tempo de contribuição. Muita gente tem dúvida na hora de se aposentar sobre qual seria a melhor opção. Felizmente no site do INSS existe o simulador de aposentadoria clique aqui para ver onde é possível saber quando você poderá se aposentar e qual será o valor da sua aposentadoria com base contribuições que foram feitas ao INSS ao longo da sua vida profissional.

Se você é homem, trabalhador urbano, pode se aposentar por idade quando completar 65 anos. Já as mulheres se aposentam com 60 anos. Trabalhadores rurais podem se aposentar 5 anos antes, no caso dos homens devem ter 60 anos e as mulheres 55 anos. A solicitação do benefício é bem fácil, basta fazer um agendamento prévio pelo site da Previdência Social na Internet (http://www.previdencia.gov.br/) ou se preferir pode ligar para o telefone 135.

Para se aposentar por idade existe a questão da carência, é necessário que você comprove ter feito pelo menos 180 contribuições para ter direito ao benefício previdenciário por idade. Isto significa que você precisa ter contribuído por pelo menos 15 anos. Pessoas que nunca trabalharam de carteira assinada recolhendo as contribuições do INSS ou nunca fizeram as contribuições por conta própria como é o caso do contribuinte facultativo, contribuinte individual, não podem se aposentar por idade.

Você só deve se preocupar com o envio de comprovantes se for solicitado pelo INSS já que de acordo com Decreto 6.722, de 30 de dezembro de 2008, os dados constantes no Cadastro Nacional de Informações Sociais – CNIS valem para todos os efeitos como prova de filiação à Previdência Social, relação de emprego, tempo de serviço ou de contribuição e salários de contribuição.

Você pode acessar as informações do CNIS no site da Previdência Social, na opção “Extrato de Informações Previdenciárias”, mediante senha de acesso, obtida através de agendamento do serviço pelo telefone 135 ou solicitada em qualquer Agência da Previdência Social. O endereço é http://www1.dataprev.gov.br/conweb/sp2cgi.exe?sp2application=conweb

Para se aposentar você vai precisar do  Número de Identificação do Trabalhador – NIT (PIS/PASEP ou número de inscrição do contribuinte individual/facultativo/empregado doméstico),  Documento de identificação (Carteira de Identidade e/ou Carteira de Trabalho e Previdência Social) e do  Cadastro de Pessoa Física – CPF (documento obrigatório).

Já para se aposentar pelo tempo de contribuição ou tempo de serviço basta fazer o agendamento prévio ligando para o telefone 135 ou pelo site da Previdência Social na Internet ou se preferir indo até uma Agências da Previdência Social. Você precisa prestar atenção justamente quando escolhe se aposentar pelo tempo de contribuição porque neste caso pode ser vantajoso ou desvantajoso dependendo da sua idade. A aposentadoria por tempo de contribuição pode ser integral ou proporcional. A integral é a mais vantajosa e a proporcional você terá perda no valor da sua aposentadoria. Para ter direito à aposentadoria integral, o trabalhador homem deve comprovar pelo menos 35 anos de contribuição e a trabalhadora mulher, 30 anos. Para requerer a aposentadoria proporcional, o trabalhador tem que combinar dois requisitos: tempo de contribuição e idade mínima. Os homens podem requerer aposentadoria proporcional aos 53 anos de idade e 30 anos de contribuição, mais um adicional de 40% sobre o tempo que faltava em 16 de dezembro de 1998 para completar 30 anos de contribuição. As mulheres têm direito à proporcional aos 48 anos de idade e 25 de contribuição, mais um adicional de 40% sobre o tempo que faltava em 16 de dezembro de 1998 para completar 25 anos de contribuição.

Para ter direito à aposentadoria integral ou proporcional, é necessário também o cumprimento do período de carência, que corresponde ao número mínimo de contribuições mensais indispensáveis para que o segurado faça jus ao benefício. Os inscritos a partir de 25 de julho de 1991 devem ter, pelo menos, 180 contribuições mensais. Os filiados antes dessa data têm de seguir a uma tabela progressiva. Vale ressaltar que a aposentadoria por tempo de contribuição é irreversível e irrenunciável: depois que receber o primeiro pagamento, sacar o PIS ou o Fundo de Garantia (o que ocorrer primeiro), o segurado não poderá desistir do benefício. O trabalhador não precisa sair do emprego para requerer a aposentadoria.

 

 

Compartilhe com seus amigos:

LINKS PATROCINADOS

2 Comentários

  1. Paulo disse:

    Informações didáticas e um conteúdo praguimático, parabéns!

  2. rutelene disse:

    estou sem pagar o meu INSS desde de 2001 com faço.

Deixe seus comentários